Amêndoa

Avelã

Amendoeira

Pomar de amendoeiras


Pomar de aveleiras

O pomar de amendoeiras tem uma área de 0,4 hectares e foi implantado em 1984 com um compasso de 5 x 6 metros, com quatro cultivares (Feralise, Ferragnês, Ferraduel e Texas), conduzido em vaso, com uma densidade de 333 plantas/ha.

O pomar de aveleiras tem uma área de 0,8 hectares e foi implantado em 1984 com um compasso de 5 x 6 metros com as seguintes cultivares (Fertile du Coutard, Negreta, Tonda e Ennis), conduzido em vaso com uma densidade de 333 plantas/ha.

Pomar de amendoeiras

Os pomares encontram-se em protecção integrada excepto o pomar de pessegueiros que está em produção integrada e assim sendo, respeita-se o mais possível a fauna auxiliar, em que em relação às doenças se faz uma protecção preventiva de acordo com as condições climatéricas ou seja efectuam-se tratamentos com fungicidas se as condições forem favoráveis às doenças, em relação às pragas efectuam-se tratamentos fitossanitários quando o nível económico de ataque (observação de folhas e frutos), começa a ser prejudicial à cultura.
Em relação ao solo, os pomares encontram-se num sistema de não mobilização ou de mobilização mínima em que se aplica herbicida na linha das árvores e na entrelinha efectua-se o destroçamento de ervas e restos de madeira proveniente da poda ou então uma mobilização ligeira, através de grade de discos, para o controlo das infestantes. Mesmo nas estrumações e adubações não se faz a incorporação de estrume e adubos, mas deixa-se à superfície do solo.